terça-feira, 9 de agosto de 2011

Primeiro dia sem trabalho...

Samedi, le 9 juillet 2011

No post de hoje:

  1. O Vale de La Môle
  2. Hippies na Garde Freinet
  3. Um solução e um novo problema
            Sábado, um dia dedicado a atividades culturais, recreativas, caminhadas, natureza, enfim, um pé no saco! NÃO, NÃO, to brincando, to brincando.
            Não há muito o que falar, La Môle é um lugar magnífico, rico rico rico de Marré Gessi. Perto há um aeroporto que era muito utilizado por Antoine de Saint-Exupéry (escritor do Pequeno Príncipe) quando ele era piloto do Aéropostal, pois ele era amigo de um Barão ou Conde que vivia nessa região e vinha visitá-lo.
            Eu tirei uma infinidade de fotos, mas não filmei muita coisa, pois a gente passou a maior parte do tempo caminhando e dá enjôo filme de caminhada.
            Fizemos um piquenique para almoçar, putz, tava muito bom. Foi a primeira vez que consegui tirar uma foto de todo mundo junto.
            Depois fomos à La Garde Freinet, fazer “vannerie” (cestaria?) com um jovem senhor chamado Ascandel  que vivia em autarquia (eu acho). É uma filosofia de vida que signica ter poder sobre si mesmo. O visual do cara é de hippie, com uns dread no cabelo, um carro que tinha uma floresta dentro e provavelmente era o último lançamento... Da época do Woodstock. Quando ele tirou a troucha na qual ele carregava os galhos de árvore e jogou tudo no chão, o pano tava CHEIO de formigas. “Elas fazem ninho”, ele falou, calmamente. Não havia lugar para sentar e uma senhora que havia ido participar desistiu. Mas acho que não foi só por estar de vestido, Son-Ca notou que ela havia ficado meio degostosa com todo aquele estilo.
            Como vocês verão no vídeo, seu filhinho está nu, apenas com uma camiseta, e sua caçula também. Não quero ser ingênuo, mas pelo menos para as crianças, que jeito livre de viver! Sem alimentar o medo de tocar a natureza, de ficar exposto. E eles falavam muito bem, apesar de não irem à escola... São educados (e muito bem educados por sinal) em casa.
            Perguntei à Ascandel: “Você segue alguma filosofia?”, “Minha vida é nada exceto filosofia”, ele respondeu.
            Ah, me esqueci... (Estão vendo como é bom o tempo, ele ajuda a esquecer os maus momentos). Antes de chegar à La Garde Freinet, tentei auxiliar a Son-Ca a estacionar a van, e fui SUPER agredido verbalmente por Kelly. Fiquei p. da vida, mas não falei nada, para não piorar a situação. Aí é um tal dela ligar para sua pedagoga (do abrigo) e reclamar disso e daquilo e aquilo outro... Enquanto isso, eu e Son-Ca desabafávamos nossa frustração da convivência ser às vezes tão desagradável.
            Porém Son-Ca foi muito inteligente e quando a poeira estava baixando ela pediu que Kelly me escrevesse um bilhete pedindo desculpas, que eu aceitei, respondendo através do mesmo bilhete... Aí a situação melhorou MUITO. Por muitos dias a minha relação com a Kelly foi ótima, na verdade, da parte dela, acho que até o último dia, porém, já no fim, era eu quem estava de saco cheio de suas implicâncias e exigências.
            E Djamel, como vocês podem ver no vídeo, não largou do celular na parte da tarde, um minuto sequer. Algo de muito chato deve ter acontecido, pois a convivência com ele ficou difícil por alguns dias. Ele parecia outra pessoa.


Pessoas, essa pequena era uma fofa!

Djamel e sua bengala

O guia explicando algo

Son-Ca e Djamel

Ouro-de-tolo? Só sei que é um solo silicoso

Que paisagem, não?

O irmãozinho da pequena, olha que chuchu!

Tirando fotos...

... desta árvore.

Djamel fazendo pose

Lindo ou não?

Ramzi, Son-Ca, Kelly e Djamel



Djamel, Ramzi e Son-Ca (ao fundo)
a pequena e sua mama (primeiro plano)

Cara, cada árvore bizarra

O guia explicava sobre uma árvore que é meio à prova de fogo, louco ou não?

Beast Wars

Kelly se deu bem de babá

Uma libélula lindíssima!

Um grilo sem grilo

Borboleta? Acho que era mariposa.

Árvore camuflada pelo exército francês para não ser notada entre os soldados

Rio de mesmo nome que o local: La Môle

Moscas também gostam de pólem...

Cara, esse gafanhoto dava meda.

Tinha o tamanho da palma da minha mão.

Piquenique de almoço

Ofício de Turismo de la Garde Freinet

Simpático, não?

Ramzi, sempre de bom humor

Djamel, sempre falando alguma bobagem

Ascandel e sua trouxa de galhos de árvore e formigas

Uma brevíssima explanação da técnica

Ensinando ao pupilo

Son-Ca, Kelly e Djamel interessado...

... em bobices.

O amigo do Ascandel que veio de lugar nenhum (é sério, ele mesmo disse)



Ramzi levou a sério a técnica...

... Djamel nem tanto.

Son-Ca tava realmente engajada

Kelly, então, encontrou seu "metier" (profissão)

Galhos de sol

"Ma vie n´est rien que philosophie". (Ascandel)


Sim, ela estava comendo o galho, descancando-o com os dentes.

Que olhos lindos, não?

Minha mãe disse que parece "meu irmão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, fico contente que deseje fazer um comentário. Seja claro e respeitoso, assim todos poderemos tirar um bom proveito! Até mais...